2016-11-01

Ana Dias faz fotografias eróticas. Mas é difícil ter modelos portuguesas!

"Ana Dias já fez fotografias eróticas de mulheres para 15 países e é das poucas profissionais do género no mundo. Um trabalho mais difícil em Portugal devido a preconceitos “quanto ao corpo e à nudez".
“É raro trabalhar com modelos portuguesas. São muito mais inibidas e com mais preconceitos em relação ao corpo. As modelos de países de leste têm mais à vontade em relação ao corpo, sente-se isso na fotografia, mas as portuguesas parecem ter alguma dificuldade, como se sentissem que o seu corpo não é suficientemente bonito, e algum preconceito quanto à nudez”, diz Ana Dias (um portefólio o seu trabalho pode ser visto 
E diz mais. Diz que as mulheres corromperam a arte que é o seu corpo e lamenta que se tenha entrado na “era da plástica e do silicone”. E tanto assim que hoje, afirma, “é raro encontrar uma mulher magra que seja cem por cento natural”.www.anadiasphotography.com 
"Quase já não fotografo mulheres com os seios naturais. As mulheres que se querem despir já vêm com silicone, e não é só no peito. Já não as consigo ver a elas, é como se fossem bonecos, falta-lhes expressividade, o sorriso é falso”.
Especialista em erotismo, Ana Dias garante que vai visitar o salão erótico que ocupa um pavilhão da Feira Internacional de Lisboa de sexta-feira a domingo, uma organização de uma empresa francesa chamada Erotissima. “Estou muito curiosa sobre o que vou encontrar”, diz.
Licenciada em artes plásticas, Ana Dias, 30 anos, apaixonou-se depois pela fotografia e desde 2012 que faz imagens para publicidade (o que lhe dá mais dinheiro) mas acima de tudo fotografias eróticas de mulheres (menos dinheiro mas mais prazer), sobretudo para a revista Playboy.
Muitas das vezes as sessões são feitas em Portugal, sendo as modelos que viajam até ela. “Sinto que as modelos estão bastante à vontade comigo. Os homens estão sempre à vontade nus mas as mulheres portuguesas são mais inibidas e é difícil começarem a tirar a roupa”, diz Ana Dias, apelidando o seu trabalho de “artístico” do qual “as mulheres gostam”, por ser “feminino e alegre”.
E Ana também faz o que gosta. À Lusa conta que sempre gostou do corpo feminino e que nas suas fotos quer transmitir essa beleza e sensualidade. E admite que para as modelos lhes seja mais fácil trabalhar com ela. “Com uma mulher como fotógrafa não há uma tensão sexual, não há o jogo da sedução. Sinto que as mulheres estão mais confortáveis comigo”, diz.
A equipa de Ana Dias é formada por 10 pessoas, dois homens incluídos. Já fotografou mais de 100 modelos e diz a fotógrafa que por norma as mulheres “não se sentem confortáveis com o toque (colocar óleo por exemplo) de homens”. E as modelos não profissionais não raro pedem para que seja uma mulher a fotografa-las.
O processo que leva a capas de revistas não é fácil nem rápido. É preciso escolher o local, é preciso fazer para lá de 800 fotografias, é preciso depois escolher as melhores, dúzia e meia no máximo. Ana gosta de fotografar ao ar livre mas diz que sempre que isso acontece começam a juntar-se pessoas a tirar fotografias com os respectivos telemóveis. “As pessoas que fazem nudez são corajosas!”, desabafa.
Mas não encara a mulher que se despe como “objecto”, um produto comercial para ser consumido por homens. “Não consigo ver a mulher como um objecto, o corpo da mulher é uma forma de arte, não um produto comercial”.

2016-10-12

YOUR BODY IS NOT A CRIME!


Sem censura:

O seu corpo nu, não é um crime!

A fotografia de arte nua é obscena?

Recupere a sua experiência de beleza humana!

http://www.modelsociety.com


Muitas redes sociais consideram seu corpo nu como obsceno.



Mas não é apenas o Facebook. Esta é a sociedade em que vivemos. Esse é o clima de juízo e vergonha que se encontra quando compartilhamos imagens de nudez como arte.
É punível para si partilhar imagens de obras clássicas de arte ou uma figura de desenho ou até mesmo uma mãe amamentando seu filho. A censura no Facebook é apenas um reflexo da maior batalha que enfrenta quando desenha, pinta ou fotografa um ser humano nu.
Nós não criamos um nu artístico para chocar, ofender ou despertar luxúria insensata. Criamos para que todos possamos vir a ver a humanidade partilhada como uma obra de arte.
O que acha? A sua nudez é obscena? É um crime partilhar imagens artísticas de nudez? Recupere a sua experiência de beleza humana!

Christa Maier


O corpo humano não é um crime!

É absurdo que a nudez seja escondida atrás da censura, para que não possa ser vista. É absurdo pensar na nudez como algo anti-natural ... É absurdo pensar em si (exactamente como é), como qualquer coisa inferior a uma verdadeira obra de arte.
O seu corpo foi moldado pela mesma dinâmica criativa que moldou o mundo. Corpo veio da mesma terra, como as árvores e as flores que vê brilhar à sua volta ... como ficam nus ... e sem vergonha.

O seu corpo veio da mesma terra colectiva, como o sol... e a lua...as estrelas. O universo inteiro agiu concertadamente desde o início, criando as condições para estar aqui...exactamente como é.

A única coisa que é obscena na contemplação da humanidade nua é a ideia de que você é de algum modo obsceno. A única coisa que é pervertida sobre a celebração da beleza humana como uma obra de arte é a ideia...de que se deve ter vergonha de apreciar a beleza nos outros...ou para ser realizada como bela... aos olhos dos outros.

Se acredita que foi moldado pela mão consciente de Deus...ou pelas propriedades auto-organizacionais aleatórias de um universo criativo...de qualquer forma, não é merecido que esteja cá? 

Acorde da hipnose colectiva que lhe diz que a humanidade nua deve-se envergonhar ou esconder da vista. Acorde da hipnose de que teria vergonha de apreciar a beleza de outro ser humano.

Acorde da hipnose que lhe diz que é qualquer coisa menos do que uma obra de arte. Você tem a capacidade de manter um número infinito de perspectivas. É com as perspectivas que você escolhe e molda o mundo. Que perspectivas escolhe em relação à sua própria nudez? Como escolhe ver-se a si mesmo e aos outros?

Na Model Society, convidá-mo-lo a recuperar sua experiência de beleza humana. Convidá-mo-lo  a ver a humanidade através de nossos olhos como algo belo, maravilhoso e extraordinário. Sem censura e sem vergonha, convidá-mo-lo a celebrar e desfrutar da forma humana como uma verdadeira obra de arte.

Para apoiar esta visão, partilhe este vídeo e em seguida, vá directamente para www.modelsociety.com para entrar na lista. Enviaremos um número gratuito da revista Model Society que está cheia de imagens da humanidade que são bonitas, inspiradoras, reveladoras e honestas.

2016-10-07

ESTUDOS PARA RETRATO EM BARRO, COM MODELO!

Exemplos de já longa carreira, que mesmo tratando-se de estudos são representativos de uma vasta obra e a prova de que a sociedade precisava para assimilar  definitivamente.

Manuel Cruz Prada, escultor e fotógrafo